Híbrida, Pública ou Privada? Veja qual tipo de Nuvem é ideal para sua empresa

tipos de nuvem Por Décio Moreno

Adotar uma tecnologia na Nuvem faz parte do planejamento de grande parte das empresas que vislumbram seus benefícios (já falamos sobre eles aqui). Em outubro passado, a consultoria Gartner revelou tendências de tecnologia para 2015 e a cloud computing não só estava mais uma vez entre elas, como também pautava as demais (aqui o documento original). Mas se partir para a Nuvem já é uma decisão tomada, agora o desafio das organizações é entender os diferentes tipos e escolher o modelo mais adequado para os seus negócios.

Vale lembrar que Nuvem nada mais é do que a entrega de recursos de computação sob demanda, a partir de data-centers e acesso por meio da Internet, com uma base financeira do tipo “pague pelo uso”. Para este serviço existem três formas de fornecimento: Nuvem Privada, Nuvem Pública e Nuvem Híbrida. Todas elas têm o mesmo princípio: prover um ambiente de trabalho virtual, baseado no compartilhamento da tecnologia.

Nuvem Pública

O modelo tem como fundamento a prestação de serviço por um fornecedor, a usuários individuais ou a empresas, através da Internet. O provedor do serviço é responsável pela hospedagem, proteção, manutenção e gerenciamento dos dados do cliente, cobrando apenas pelos recursos utilizados, sejam eles infraestrutura física e de aplicação ou softwares.

Este serviço é compartilhado com outros usuários. Com isso, você tem total controle sobre o que faz e registra na Nuvem, mas não sobre as ações dos demais no ambiente.

Neste modelo o mais importante é a redução de custos e, portanto, melhor se adequa a empresas com orçamentos reduzidos, sem grande volume de dados confidenciais. Por isto é um modelo mais focado ao público comum e não ao público corporativo.

Nuvem Privada

Aqui o foco é produtividade, flexibilidade e escalabilidade, mas com acesso restrito a apenas uma empresa ou grupo. Os recursos de TI não são compartilhados com outras empresas ou com usuários fora do ambiente corporativo. Neste caso, a empresa controla todas suas áreas, deixando para o provedor dos serviços a instalação e manutenção da infraestrutura e da plataforma de sistemas. É preciso uma rede flexível, inteligente e confiável, garantindo, assim, o acesso aos dados com segurança.

Empresas com grande volume de dados confidenciais ou que atuem em segmentos regulamentados pelo governo são as que mais utilizam este modelo, pois conseguem estabilidade dos dados, com controle total sobre o ambiente, menor risco de ameaças de terceiros e possibilidade de acesso de qualquer lugar.

Outra vantagem de uma Nuvem Privada é a alta capacidade de crescimento, pois é possível aumentar a eficiência dos Data Centers, diminuindo custos de implantação e simplificando as operações e infraestrutura.

O preço de implantação desse tipo de nuvem pode ser um empecilho para algumas empresas de pequeno e médio porte. Além disso, o custo de operação contínua da Nuvem pode exceder o custo de uso de uma Nuvem Pública. Por isso é importante uma análise das necessidades da empresa, talvez um formato em que ambas Nuvens estejam presentes seja mais viável.

Nuvem Híbrida

A grande característica da Nuvem Híbrida é a possibilidade de mesclar sistemas mantidos em uma rede privada (ERP com manipulação de dados confidenciais) com serviços mantidos em uma rede pública (sistemas que não têm dados sigilosos).

É possível ter uma Nuvem Híbrida bem projetada, atendendo tanto a processos seguros, como a uma possível demanda de escalabilidade. Quer um exemplo? Se sua empresa precisar da capacidade extra de um servidor durante um período de planejamento e logo depois não a utilizar mais, ela será atendida facilmente por conta da escalabilidade.

Esse formato de Nuvem permite que uma empresa estabeleça a melhor composição para seu negócio, contrabalançando custos e controle. Devido ao desenvolvimento constante da tecnologia e das mudanças econômicas, a Nuvem Híbrida tem sido o modelo mais aceito no mercado corporativo.

Oferta Engine

No caso da Engine, o cliente utiliza a Nuvem Privada e ainda se beneficia das vantagens da Pública, da seguinte maneira:

Nuvem Pública

  • ERP no modelo SaaS (Software as a Service)
  • Gerenciamento do Aplicativo
  • Manutenção de Hardware e Software

+

Nuvem Privada

  •  Gestão do Ambiente, Segurança e Escalabilidade
  • Rede Inteligente e Segura
  • Acesso só aos usuários do Cliente

Ou seja, a oferta Engine prevê o melhor dos dois mundos, porém pelo preço de uma Nuvem Pública. Assim fica fácil escolher!

Décio Moreno é diretor de Tecnologia da Engine, graduado em Engenharia Civil e pós-graduado em Engenharia de Transportes, com 30 anos de experiência no mercado de TI.