Seis inovações tecnológicas que já começam a mudar a Indústria Farmacêutica

A Indústria Farmacêutica global está passando por transformações estruturais, principalmente devido às inovações tecnológicas e a chegada da Indústria 4.0. Isso gera mudanças em toda a cadeia de produção – da forma de embalar os medicamentos, passando pelas funções dos funcionários, até chegar às obrigações fiscais.

Diante deste cenário, separamos seis inovações que já vêm mudando a Indústria Farmacêutica. Veja abaixo quais são elas:

  • Cloud computing – Barateamento dos custos de serviços de infraestrutura;
  • Internet das Coisas – Redução considerável nos preços dos microcontroladores;
  • Inteligência artificial – Usar plataformas como serviço;
  • Computação cognitiva– PLN – Homem falando com a máquina;
  • Impressão 3D – Surgimento e barateamento da tecnologia;
  • Big data– Capacidade de armazenar e processar dados em streaming.

Na prática, o que significa?

Rastreabilidade de medicamentos

O mercado farmacêutico sofre com alto grau de falsificações. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (World Health Organization – WHO) e o Center for Medicine in the Public Interest, os medicamentos falsificados representam até 10% do total no mundo. Com a rastreabilidade de medicamentos, isso pode mudar.

ebook industria farmaceutica gestão futuro da indústria

A rastreabilidade necessita de um código de barras bidimensional. Com este código impresso na caixa do remédio é possível consultar sua procedência, validade e data de fabricação. Dessa forma, trazer mais segurança ao consumidor e maior eficiência na parte de gestão para a Indústria.

Máquinas conectadas

Com as máquinas conectadas é possível tornar a produção mais inteligente e eficiente, trazendo aumento significativo na capacidade produtiva da Indústria Farmacêutica. Por exemplo: o robô pega o comprimido e o coloca no blister, a máquina faz o encartuchamento, o robô apanha os cartuchos e os coloca na embalagem terciária, que já é encaminhada para a paletização.

Neste contexto, o colaborador passa a assumir um papel mais estratégico: bem menos operacional e bem mais analítico. Afinal, as próprias máquinas farão a operação. Desse modo, o funcionário pode focar o seu tempo em analisar os dados gerados pelos computadores – algo bem mais produtivo.

Manutenção informatizada

Informatizando a área de manutenção é possível registrar os serviços executados em tempo real, bem como proporcionar maior velocidade e assertividade na análise das causas das falhas e solução dos problemas.

Estes são só alguns exemplos de como a Indústria Farmacêutica já está se remodelando com a transformação digital e a chegada da Indústria 4.0. De modo geral, essas tecnologias irão, cada vez mais, aumentar a produtividade, reduzir o custo de produção, maximizar a segurança para o paciente e reduzir os preços de medicamentos. Isso tudo graças à eliminação de tempos de paradas não planejadas (IoT) e cruzamentos de dados de máquinas, processos e pessoas (data streaming).

A sua empresa no ramo farmacêutico está pronta para essa nova era da indústria? A Engine possui muito conhecimento no ramo. Entre em contato com um de nossos consultores para saber mais!

Photo by Louis Reed on Unsplash.