Já ouviu falar sobre Sociedade 5.0? Descubra o que é

Sociedade 5.0: descubra o que é
Por Enginebr
0 Comentário

O mundo ainda está se adaptando aos desafios dos avanços para a Indústria 4.0. No entanto, o Japão já está pensando à frente: na Sociedade 5.0

Você já ouviu falar nessa expressão? É uma revolução que promete colocar o mundo ao nosso favor e reposicionar as tecnologias que criamos em nosso próprio benefício, visando melhorar a qualidade de vida. 

Ou seja, enquanto a Indústria 4.0 se centra, essencialmente, nas fábricas, a Sociedade 5.0 procura posicionar o ser humano no centro da inovação e transformação tecnológica. A nova era da Sociedade 5.0 passa pela compreensão de que tudo no futuro estará conectado e que a sociedade terá que ser adaptável. 

E o Japão já começa a dar passos nesse sentido com planos concretos para uma profunda integração da tecnologia. De que forma? Investindo (e muito) em inteligência artificial, robótica, Big Data, em caminhões autônomos e em entregas com drones.

No entanto, ideia de Sociedade 5.0 vai além da busca por maior produtividade e eficiência dos processos com o auxílio de redes de internet, sensores e microchips. Trata-se sim da convergência de todas as tecnologias com o objetivo de facilitar a vida dos seres humanos. 

Ou seja, os sistemas inteligentes não serão considerados “inimigos”, mas, sim, aliados para resolver problemas como envelhecimento da população, limitação de energia elétrica, desastres naturais, segurança e desigualdade social.

Embora as pesquisas digam que com a chegada da Indústria 4.0 metade dos empregos atuais corre risco de desaparecer devido à revolução tecnológica, Yoko Ishikura, consultor independente do Fórum Económico Mundial, acredita que graças à Sociedade 5.0 eles vão sofrer apenas alterações. Mas, para isso, precisamos nos adequar a uma nova realidade: é essencial que comecemos a nos preparar para diferentes formas de trabalho, diferentes das que conhecemos hoje.

No final das contas, o que é Sociedade 5.0?

Sociedade 5.0 é uma proposta de modelo de organização social em que tecnologias como Big Data, Inteligência Artificial e Internet das Coisas (IoT) são usadas para criar soluções com foco nas necessidades humanas.

Esse modelo busca prover os serviços necessários para o bem-estar a qualquer hora, em qualquer lugar e para qualquer pessoa. Isso acontece graças ao planejamento de cidades totalmente conectadas, nas quais o ciberespaço se integra de maneira harmônica com o mundo físico.

Trata-se de um projeto do governo japonês, que busca equilibrar o avanço econômico com a resolução de problemas sociais. A Sociedade 5.0 é possível graças às tecnologias avançadas que já são usadas hoje na Indústria 4.0.

Os três principais valores da Sociedade 5.0

Qualidade de vida: a meta é que nossas vidas se tornem mais confortáveis, independentemente de nossa idade ou gênero. O trabalho pesado deve ser praticamente eliminado graças à automação, permitindo que utilizemos nosso tempo para realizar tarefas mais carregadas de significado. 

A saúde avançará com o Big Data, robôs, biogenética e outras tecnologias, permitindo viver com maior qualidade de vida até uma idade avançada. As cidades também serão mais seguras e convenientes, muito menos estressantes, perigosas e nocivas à saúde do que são atualmente.

Inclusão: é preciso ter um bom poder aquisitivo para ter qualidade de vida, conforto, saúde, segurança. O objetivo da Sociedade 5.0 é construir um mundo menos excludente , em que todos têm acesso igual aos benefícios que a tecnologia trará. 

A inclusão é um valor-chave pois, caso não fosse, a desigualdade provavelmente seria acentuada e perpetuada nessa nova sociedade. Afinal, nesse cenário, o domínio da tecnologia seria cada vez mais uma ferramenta para subjugar a população das camadas mais pobres.

Sustentabilidade: a sociedade do consumo foi o pano de fundo de muitos avanços. A competição entre empresas resultou em invenções sem as quais não conseguimos nos imaginar hoje em dia. 

Só que essa lógica trouxe outro efeito: a exploração sem controle dos recursos do planeta para que a produção e consumo continuassem eternamente em crescimento. O resultado foi a degradação de ecossistemas, extinção de espécies, escassez de recursos e mudanças climáticas. 

Na sociedade 5.0, a sustentabilidade é uma premissa para a evolução e adoção das tecnologias. A principal faceta desse valor é a expansão das energias renováveis e o abandono de combustíveis fósseis – a ascensão dos carros elétricos, por exemplo, já começou.

Como surgiu o conceito de Sociedade 5.0?

Em janeiro de 2016, o governo japonês lançou o 5º Plano Básico de Ciência e Tecnologia, um documento que definia políticas de inovação a serem estimuladas pelo país entre 2016 e 2021.

Dentro do plano, constava o conceito de Sociedade 5.0, descrito como uma sociedade que o Japão deveria aspirar no futuro.

Mas por que 5.0? Basicamente, porque sucede outros quatro momentos da sociedade humana:

A sociedade da caça (1.0): quando a espécie surgiu, os seres humanos eram caçadores-coletores. Viviam um estilo de vida nômade, migrando quando a oferta de alimentos do meio em que estavam se tornava escassa.

A sociedade da agricultura (2.0): o desenvolvimento de técnicas de cultivo de alimentos foi uma revolução na humanidade, pois marcou a transição do modo de vida nômade para o sedentário e possibilitou uma explosão populacional no planeta.

A sociedade industrial (3.0): o surgimento dos motores a vapor resultou na revolução industrial, no aumento na produção de bens de consumo.

A sociedade da informação (4.0): com o surgimento dos computadores, o mundo ficou digital. Na Era da Informação, passou a ser possível processar uma grande quantidade de dados e se comunicar em tempo real com pessoas de qualquer canto do planeta.

A Sociedade 5.0 é a evolução da 4.0, com os computadores e a hiperconexão resultando em um modo de vida mais inteligente, eficiente e sustentável .

Qual o objetivo da Sociedade 5.0?

Em um vídeo produzido pelo governo japonês para promover a ideia da Sociedade 5.0, são citados alguns problemas e desafios que a implementação de tecnologia promete resolver ou reduzir os danos das consequências que eles causam.

Problemas: aumento na demanda por energia; aumento na demanda por alimentos; competição internacional; aumento na desigualdade na concentração de riqueza.

Soluções: redução da emissão de gases do efeito estufa; aumento na produção e redução no desperdício de alimentos; promoção da industrialização sustentável; redistribuição de renda e correção da desigualdade.

Como funciona a Sociedade 5.0?

A Sociedade 5.0 alcança um alto grau de convergência entre o espaço virtual e físico. Fica mais fácil entender se compararmos com a Sociedade 4.0, na qual nós acessamos bancos de dados na nuvem, para encontrar e analisar informações.

Na Sociedade 5.0, esses dados acumulados no ciberespaço são analisados por uma Inteligência Artificial, o que resulta em diversas formas de interação com os humanos no espaço físico. Pessoas, objetos e sistemas são conectados para otimizar os resultados e produzir valores que, antes, não eram possíveis obter.

Vejamos alguns exemplos: drones – os veículos aéreos não tripulados devem ser cada vez mais usados na entrega de mercadorias e no atendimento a desastres. Através de Internet das Coisas e Inteligência Artificial, as casas passarão a ser mais conectadas, eficientes e confortáveis. 

Na medicina e enfermagem, robôs erram menos e serão fundamentais para encarar o desafio do envelhecimento da população.

Os robôs também assumirão trabalhos pesados (na agricultura, construção e limpeza), eliminando a necessidade de humanos ocupando essas posições desgastantes e degradantes. Soluções da computação em nuvem vão beneficiar pequenas e médias empresas, assim como empreendedores individuais, que terão gestão mais profissional e eficiente.

Essa evolução desemboca no que chamamos de smart city.

O que é Smart City?

Smart City significa literalmente cidade inteligente, em inglês. O termo é utilizado para denominar as cidades conectadas, cujos espaços públicos e rotinas se tornam mais eficientes graças ao uso criativo e inteligente das tecnologias da informação.

O objetivo é fazer com que a tecnologia traga benefícios aos cidadãos – e sem agredir o meio ambiente para que isso aconteça. Uma smart city, por exemplo, pode ter redes hidráulicas controladas por centrais remotas, transporte público integrado, sistemas elétricos autônomos e informações de Big Data para embasar a tomada de decisões do poder público.

A forma mais simples e direta de falar sobre o assunto é considerar que cidades inteligentes são aquelas que usam dispositivos conectados para monitorar e gerenciar as ruas e os espaços públicos. O conceito, porém, vai muito além disso.

Em seu significado mais amplo, Smart Cities são centros urbanos que vêm incorporando tecnologias e soluções de TI para integrar e otimizar as operações municipais, reduzindo custos e melhorando a qualidade de vida de seus habitantes.

Uma cidade que atinge esse patamar, portanto, não é apenas conectada, mas sim uma região viva e sustentável que consegue usar a inteligência a favor da administração e da gestão de recursos, além de garantir mais segurança e praticidade no uso de vias e outros aparatos públicos.

Principais tecnologias relacionadas à Sociedade 5.0

Energias renováveis: para que as máquinas e robôs funcionem, é preciso uma nova maneira de gerar energia. A diferença é que, na Sociedade 5.0, não serão utilizados recursos energéticos finitos, como petróleo e carvão, mas sim renováveis, como o sol e o vento.

Inteligência Artificial: é a capacidade de máquinas e sistemas tomarem decisões sem a interferência humana. Outra tecnologia, o Machine Learning, permite às máquinas aprenderem com a experiência adquirida.

Robótica: robôs com Inteligência Artificial e Machine Learning tomarão conta dos serviços pesados na agricultura, limpeza e outros ramos, diminuindo os acidentes de trabalho.

Internet das Coisas: também conhecida pela sigla IoT (Internet of Things), é a tecnologia que permite que objetos (como eletrodomésticos) estejam conectados à rede e funcionem de maneira mais eficiente por meio da coleta e interpretação de dados.

Computação em nuvem: com essa tecnologia e graças ao aumento na velocidade de conexão, sistemas complexos podem ser executados em hardwares cada vez menores.

Veículos autônomos: para que os veículos (de transporte de pessoas e cargas) funcionem sem piloto, eles utilizam várias tecnologias de que falamos aqui: Inteligência Artificial, Internet das Coisas, computação em nuvem e energias renováveis.

Principais desafios da Sociedade 5.0

Além dos desafios sociais que a Sociedade 5.0 promete ajudar a resolver, quais são os principais obstáculos para a implementação desse modelo proposto pelos japoneses? As maiores dificuldades não serão técnicas.

Várias das tecnologias da Sociedade 5.0 já foram desenvolvidas ou estão em estágio avançado de desenvolvimento. A que será mais importante é a evolução da mentalidade individualista que prepondera na sociedade atual para um pensamento de colaboração, cocriação e busca do bem comum.

Atualmente, boa parte das empresas de tecnologia ainda colocam o lucro em primeiro lugar na lista de prioridades. É uma realidade que, aos poucos, está mudando.

No Vale do Silício, têm conquistado mais espaço as startups com forte propósito social, de construir uma sociedade melhor e preservar o meio ambiente. Esses empreendedores sabem, afinal, que o bem-estar geral da população é um indicador positivo também para os negócios.

Mas não devem ser somente as empresas a se preocuparem com o desenvolvimento da sociedade 5.0. É necessário o envolvimento e a liderança do Estado, melhorando suas práticas de gestão pública, planejando a integração das tecnologias e criando novas legislações para uma transição segura à era da sociedade super inteligente.

Por último, nós, enquanto cidadãos, também devemos se engajar no projeto, compreendendo e apoiando essa nova mentalidade.

Sociedade 5.0: metas ambiciosas, mas que mudarão as dinâmicas do mundo

Chegou a hora de colocar os avanços que conseguimos na tecnologia com a Indústria 4.0 ao serviço da sociedade. Este será um benefício inigualável para pessoas e instituições e, claro, para as sociedades que implementarem este conceito.

São metas ambiciosas, porém que poderão fazer a diferença no modo como lidamos com a tecnologia e com o nosso dia a dia. Está curioso para saber como vai ser a humanidade na Sociedade 5.0? Nós também estamos. Enquanto este momento não chega, deixe seus palpites nos comentários.

A Engine também está sempre olhando à frente para novas tendências do mercado. Se você está em busca de uma solução de gestão empresarial que integre todas as áreas da sua empresa, entre em contato com um de nossos consultores.