Setor de serviços de TI e software deve manter crescimento até 2021, segundo estudo

Por Enginebr
0 Comentário

O Brasil ocupa o 9º lugar na lista entre os dez mercados mundiais de TI, representando 36,5% das vendas totais do segmento na América Latina. Além disso, corresponde 1,9% das vendas de hardware, software e serviços globais.

O estudo foi realizado pela EMIS, uma companhia que provê informações estratégicas sobre as empresas, setores e países dos mercados emergentes, e aponta como está o cenário atual neste setor e quais os caminhos deverá seguir até 2021.

Tratando-se de demanda, o EMIS Insights avalia que equipamentos mais acessíveis, como notebooks, devem seguir dominando as vendas de computadores no Brasil. A análise estima também que o mercado doméstico de software e serviços de TI deve crescer entre 2017 e 2021. O progresso deve ter como base a recuperação da economia, que deverá trazer investimentos em cloud, auxiliando na expansão da IoT e na evolução da tecnologia blockchain.

Já os serviços de TI devem obter um crescimento de 5% por ano no mesmo período. E, até o fim de 2021, as vendas de software e serviços de TI devem alcançar 25,8 bilhões de dólares, com um aumento de 5,7% ao ano.

Tendências no Brasil

A análise mostra que o setor de TI no Brasil está cada vez mais centrado no desenvolvimento de softwares e serviços de TI. A crescente popularidade das startups nos últimos anos, impulsionadas pela busca por inovação pelas grandes empresas nacionais das indústrias financeira, manufatureira e de serviços, explica este dado.

Segundo os apontamentos da EMIS Insights, o desenvolvimento de software deve ser o impulsionador central de crescimento para o setor, uma vez que maiores investimentos em segurança e aplicativos na nuvem aumentarão as vendas nos próximos anos.

O estudo

A base do estudo do EMIS Insights (que engloba dados da ABES e da IDC) é 2016, período em que a recessão no País fez com que o mercado fechasse em queda de 3,6% no valor das vendas, sobretudo por conta da demanda por produtos de TI.

De acordo com a editora do EMIS Insights na América Latina, Nikoleta Slavcheva, geralmente o desempenho do mercado de TI no País está seguindo as tendências globais, marcado por uma rápida expansão do setor de software e serviços de TI, ao mesmo tempo em que o mercado de hardware mostra sinais de maturação.

Por outro lado, a profissional destaca que em 2015 e 2016 houve diversos fatores locais que trouxeram impacto significativo nos gastos domésticos com produtos e serviços de TI, como a desvalorização do Real, as taxas de desemprego e menores investimentos em P&D, justificados pela recessão econômica do período.

Fonte: Computerworld