ERP na nuvem: descubra as vantagens ao optar por um modelo SaaS

ERP na nuvem: modelo SaaS
Por Enginebr
0 Comentário

Hoje já é uma realidade que tem ganhado espaço em empresas de todos os tamanhos e tem se tornado ainda mais forte com a popularização do ERP vendido em um modelo de licença SaaS.

O ERP é um software de gerenciamento de negócios que permite que uma organização utilize um conjunto de aplicativos integrados para otimizar e automatizar processos, criando uma operação mais enxuta, mais precisa e eficiente. O ERP fornece visibilidade completa dos principais processos de negócios e otimiza os sistemas por meio de rastreamento e relatórios de recursos e gerenciamento e compartilhamento de banco de dados. 

Os sistemas de ERP permitem que seus negócios se expandam sem a adição de custos de TI ou de força de trabalho. Pense em um sistema ERP como o cérebro do sistema de tecnologia da sua empresa. No corpo humano, o cérebro controla todas as áreas do seu corpo, dizendo-lhes o que fazer e garantindo que todos trabalhem juntos. O corpo humano é incapaz de funcionar sem o cérebro e uma empresa de varejo, por exemplo, não pode funcionar sem um sistema ERP adequado. 

Ele integra todas as facetas de uma empresa, incluindo desenvolvimento de produtos, fabricação, marketing e vendas. Ao sincronizar todas essas áreas, as empresas são capazes de ganhar visibilidade, aumentar a produtividade e eficiência operacional, reduzir custos e aumentar a competitividade.

Tudo isso através de computação em nuvem. 

Mas afinal, você sabe o que é SaaS?

SaaS (ou Software as a Service – software como serviço) significa que o software é vendido como um serviço, não como um produto, de forma que, em vez de comprar licenças de uso, você paga apenas uma mensalidade para utilizar o software. 

Ou seja: basicamente, a modalidade SaaS oferece uma solução pronta na nuvem, sem necessidade de instalação de nenhum recurso na infraestrutura de TI do cliente. Simplesmente, basta criar a conta, fazer as parametrizações dos sistemas e os usuários já podem utilizar a ferramenta no dia 1. Diferentemente do modelo On Premise, em que o cliente é responsável pela aquisição, instalação e manutenção da infraestrutura de hardware e software.

Com esse modelo, sua empresa não precisa instalar, manter e atualizar hardwares ou softwares. O acesso é fácil e simples: apenas é necessária a conexão com a internet. Os aplicativos SaaS também são chamados de softwares baseados na Web, softwares sob demanda ou softwares hospedados. Independente do nome, eles são executados nos servidores das empresas provedoras, que têm a responsabilidade de gerenciar o acesso e manter a estrutura de segurança de dados, conectividade e servidores necessários para o serviço.

O que são empresas SaaS?

Uma queixa constante dos empreendedores era a quantidade de softwares que eles deveriam adquirir para executar diferentes funções dentro de suas empresas. Um software para controlar o estoque, outro para o fluxo de caixa, mais um para emissão de nota fiscal.

Essas aquisições incluíam a compra do software, o pagamento de suas licenças, um computador para recebê-lo, além de um servidor para interligar diferentes usuários dentro da organização, elevadas taxas de manutenção e de atualização.

Pensando nisso, surgiu a ideia de criar o software como serviço. O objetivo é que a empresa não precise mais passar por isso. Como foi dito, o programa fica na internet, basta acessar e utilizá-lo. 

E para entender esse conceito, precisamos falar sobre cloud computing, ou computação na nuvem. Essa é uma tecnologia que disponibiliza um espaço para o armazenamento de dados na rede.

As empresas SaaS são responsáveis por manter a estrutura do sistema e disponibilizá-lo aos seus clientes. Além disso, elas também ficam com a responsabilidade de manter a segurança dos dados, garantindo a confiabilidade das soluções.

Quais são as diferenças entre empresas SaaS e softwares?

À essa altura, a diferença entre os conceitos já meio que ficou autoexplicativa, mas sempre bom ressaltar em alto e bom tom. 

O que difere um do outro é onde os dados dos clientes ficam hospedados. Enquanto o software deve ser instalado em uma máquina de propriedade da empresa contratante, o SaaS é acessado por um navegador web, salvo na nuvem.

O software como serviço não requer uma instalação específica para cada cliente e possui suas customizações padronizadas, de modo com que o usuário escolhe os pacotes que mais satisfaçam suas necessidades.

Benefícios e vantagens de adotar SaaS

Usando o SaaS, os desenvolvedores podem dar suporte aos clientes com apenas uma versão de um produto. Essa abordagem possibilita às empresas um dimensionamento com a rapidez necessária, sem substituir a infraestrutura cara, nem aumentar a equipe de TI.

Os preços são baseados em assinatura, o que ajuda a manter os custos mínimos de orçamento de TI em comparação aos produtos de software em pacotes ou desenvolvidos internamente. Por simplificar processos e reduzir os custos de aquisição do cliente, a popularidade do SaaS tem crescido e deve continuar a aumentar.

A praticidade não é a única vantagem do modelo SaaS. Conheça outros benefícios de ter o seu ERP na nuvem. Faça parte da era cloud!

Baixo custo de investimento

Um dos indicadores mais importante e atrativo para os gestores é o baixo investimento inicial de um ERP na nuvem. De modo geral, os clientes não precisam fazer desembolsos iniciais, já que o modelo de cobrança na modalidade SaaS costuma ser mensal e de acordo com os recursos utilizados de cada solução.

Maior flexibilidade

Outra grande vantagem é a flexibilidade no gerenciamento do ERP. No ambiente local, modalidade On Premise, o desempenho da solução fica restrito ao ambiente em que ela está instalada. Caso surja uma demanda em excesso não programada, a tendência é que os sistemas fiquem lentos e com risco de paradas, afinal os servidores não estavam dimensionados para suportar esta nova carga de trabalho.

Já na modalidade SaaS, a solução pode crescer automaticamente de acordo com a demanda. Essa flexibilidade não compromete a funcionalidade nem a disponibilidade dos serviços.

Acesso remoto

Como o sistema fica hospedado na nuvem, ele pode ser acessado a qualquer momento, de qualquer lugar, basta um computador com internet. Dessa forma, a empresa ganha em mobilidade e proporciona maior praticidade e agilidade na execução das tarefas.

Facilidade de upgrade

As atualizações e melhorias são de responsabilidade da empresa fornecedora e a principal vantagem disso é que não é necessário fazer download de nenhum aplicativo — ou mesmo uma nova instalação. Os upgrades são feitos na nuvem, sem prejuízos para as operações.

Mais segurança

A segurança da informação é uma das maiores preocupações em um ambiente de TI, requer altos investimentos, mão de obra especializada e diversos cuidados na sua gestão. Uma solução instalada em um ambiente de cloud computing de confiança terá todos os recursos de segurança disponíveis para evitar acessos indevidos ou a perda de informações. Esses ambientes são construídos em datacenters de alta segurança, garantindo o acesso aos sistemas da empresa somente a pessoas autorizadas.

Integrações com outros sistemas de forma facilitada

Outra grande vantagem do SaaS é a possibilidade de integração com outros sistemas. De forma inteligente, os softwares já são criados para permitir essa integração, de maneira simples e rápida.

Quais são os desafios da adoção do SaaS?

As empresas SaaS, apesar de entregarem uma gama enorme de vantagens e possibilidades, têm um grande desafio pela frente: convencer seus clientes de que concentrar seus dados em nuvem é seguro. 

Empresas de pequeno e médio porte, normalmente, não enxergam grandes problemas na utilização de SaaS, até porque a economia gerada é muito significativa, ainda mais para negócios desses tamanhos.

Já as grandes organizações mantêm um certo receio em armazenar seus dados sigilosos e estratégicos em nuvem. Os envolvidos acreditam que ainda é mais seguro manter todos os arquivos em mãos. Por isso, o maior desafio de empresas que oferecem softwares como serviços é mostrar que a tecnologia de hospedagem na rede tem, sim, a sua segurança, que vem sendo aprimorada a cada dia.

Como é o cenário das empresas SaaS no Brasil?

Para entender melhor o cenário das empresas SaaS no Brasil, devemos levar em consideração uma pesquisa feita em uma iniciativa conjunta entre a Rock Content, SaaSholic, Signal Hill, e Redpoint e Ventures.

Foram ouvidos 597 representantes de empresas, principalmente startups. Como resultado, a pesquisa mostrou que quase metade das empresas provedoras de SaaS estão no estado de São Paulo (47,8%,), seguido de Santa Catarina (16,3%) e Minas Gerais (11,3%). Além disso, outro dado interessante encontrado na pesquisa é que a maioria das empresas com esse modelo de negócio foi criada com investimento próprio (71%).

60% das empresas ouvidas relataram que recuperaram seu CAC (custo de aquisição por cliente) em menos de 6 meses. Isso mostra que as finanças estão saudáveis. Indo além, 67% dessas marcas mostraram que possuem uma relação de LTV (lifetime value) superior a 3! 

52% optam pelas vendas dentro de suas sedes. Enquanto isso, as vendas de campo (42%) e vendas self-service (37%) apresentam números menores. Então, esse estudo mostra um grande potencial das empresas SaaS no Brasil. Empreendedores estão enxergando as necessidades e criando opções de solução para as empresas e consumidores.

Devemos avaliar as vantagens e aplicações de cada recurso e enxergar como eles podem ser importantes para os negócios. É claro que ainda há alguns desafios a serem superados, como a falta da sensação de segurança em disponibilizar dados estratégicos na rede. Porém, é preciso criar medidas para isso e mostrar ao público que é, sim, uma ótima escolha, pensando que essa é uma tendência natural.

Como alcançar sucesso com SaaS?

Primeiro, acompanhe a utilização do produto: o modelo SaaS oferece inúmeros fatos e estatísticas sobre os seus clientes. Por isso, utilize esses recursos e monitore a utilização.

Não pare depois de adotar o SaaS: considerando que o software como serviço elimina grande parte do trabalho inicial (como instalação e manutenção contínua), é importante continuar a desenvolver ofertas atrativas e criar estratégias em seu plano de marketing.

Evite ficar dependente de estratégias tradicionais: a Internet está em constante transformação. Você pode modificar seu serviço e lançar novas interações, em vez de acompanhar o ritmo mais lento dos lançamentos de software tradicionais.

Por fim, obtenha feedback: interaja com os clientes e aproveite seu feedback para aprimorar futuras interações do produto. Essas são somente algumas vantagens do ERP vendido na modalidade SaaS. 

Se interessou pela solução? A Engine tem expertise no assunto! Entre em contato conosco e veja como podemos te ajudar!