Não conseguiu participar do nosso webinar fiscal? Confira o que foi falado!

Nesta terça-feira, 09, a Engine realizou em sua sede mais um webinar gratuito, em parceria com a 4D Assessores e a Fegg It. Dessa vez, o conteúdo foi focado na área fiscal e trouxe como convidados Márcio Ikemori, atual sócio da 4D Assessores e experiente em gestão administrativa e financeira, no plano de investimentos e na inteligência da operação de curto, médio e longo prazo, e Fábio Rodrigues, CEO da Fegg It, empresa que ajuda a desenhar a melhor solução para o cliente na área fiscal/contábil. Para mediar a conversa, Fernanda Emiliano, diretora de serviços da Engine.

Não pôde participar e quer saber os pontos altos do debate? Separamos para você. Confira!

Gestão de riscos

Riscos são fatores que consideramos em qualquer tomada de decisão: das mais corriqueiras às questões tributárias da sua empresa, por exemplo. Ter uma boa gestão de risco, com transparência e visibilidade dos impactos de ações, além de apoiar a tomada de decisão e trazer mais tranquilidade aos donos, também traz novas oportunidades ao seu negócio.

No entanto, a grande dúvida é como, de fato, gerenciar estes riscos. Ou seja, como sua empresa pode tomar decisões mais assertivas para atingir as suas metas, evitar ser autuada e, com isso, não perder dinheiro?

Primeiramente, sabendo quais são os principais riscos que a sua empresa está correndo. Depois, “com uma cultura organizacional bem direcionada, suportada por processos e ferramentas adequadas, nós podemos partir para uma gestão proativa de todo os riscos, principalmente financeiros e tributários. Dessa forma, antecipando-se às fiscalizações e encontrando oportunidades para as empresas”, afirma Márcio Ikemori.

A importância do tripé: cultura organizacional, processos e ferramentas

Este tripé é fundamental para qualquer empresa alavancar a sua estrutura de gestão de risco e, consequentemente, a tomada de decisão. Tudo começa com a vontade dos donos e executivos para que a cultura organizacional respire diariamente transparência e gestão de risco.

Com a cultura organizacional estruturada, vamos para a importância dos processos. São eles os responsáveis por gerenciar as tarefas do dia a dia, buscando agregar um valor ao produto ou serviço final. Por fim, as ferramentas. “Hoje, precisamos de tecnologia. Precisamos de um ERP que atenda e consiga fazer a gestão das informações. A união desses três pontos (cultura organizacional, processos e ferramentas) faz com que as empresas caminhem bem a até deixem de pagar tantos impostos, visto que a carga tributária no Brasil é altíssima”, pontua Fábio Rodrigues.

Mundo fiscal digital

Hoje, todo o tipo de informação fiscal e tributária está em plataformas digitais. Diante disso, o risco é iminente. Por isso, as empresas realmente precisam fazer essa mudança, investir em tecnologia e passar a fazer uma boa gestão de risco para acompanharem o Fisco. Vale ressaltar também a importância de toda a empresa andar junto, todas as áreas; não só um determinado departamento. O objetivo precisa ser em comum, afinal todos trabalham para a mesma organização.

Novidades fiscais para 2019

As mudanças fiscais e tributárias são muito dinâmicas, elas acontecem diariamente, afinal temos três âmbitos: municipal, estadual e federal. Até o momento, temos duas grandes novidades para 2019: novo layout do SPED Fiscal, que entra em vigor em janeiro; e as entregas da DIRF, e-Financeira e Informes de Rendimento que ficaram para fevereiro/19.

A Engine é uma empresa especializada em implantação de soluções de gestão e possui a missão de aumentar a competitividade e governança de seus clientes. Falando especificamente sobre questões fiscais, a empresa possui soluções como o SAP TDF e complementares. Fale com um de nossos consultores!